Sol em Leão

23-07-2015

Daqui a pouco às 00:30 do dia 23 de Julho de 2015, o Sol entrará em sua morada e transitará pelo signo de Leão. O todo poderoso astro Rei brilhará no céu.

Normalmente nos almanaques de astrologia encontramos as descrições do signo de Leão: generoso, vaidoso, expressivo, egocêntrico, sexualmente apaixonado.

Mas através de um olhar mais profundo, encontramos no simbolismo do Leão a busca da individualidade. O que Jung chama do processo de individuação.

Em Leão temos a crise da consciência querendo descobrir quem somos: “Ser ou não ser, eis a questão”.

O que existe em mim que me diferencia da multidão?

A arte se torna então uma extensão, uma expressão do próprio eu.

Nesse processo alquímico da alma, encontraremos a arquetípica batalha do homem contra a besta fera. A necessidade de  dominar o ego em busca da essência individualizada.

Essa essência muita das vezes se torna orgulhosa, erótica, e um tanto agressiva e passional. O signo de Leão é do elemento fogo, masculino. É fixo, teimoso, belicoso, territorial, competitivo, criativo, gosta de ter o controle, de ser o rei. Mas para se tornar uma majestade, precisa descobrir o auto controle. Assim como no mito, o herói veste a pele do Leão. As selvagens emoções agora estão dominadas.

A auto realização e a busca pelo Self são os objetivos da alma leonina, e para isso precisará mergulhar em si mesmo. Transitará entre a vaidade narcisista e a dionisíaca. Conhecerá sua tirania e sua generosidade. A luxúria e o legítimo prazer.Viverá a guerra ao amor. Conhecerá a glória e a rejeição. A ambição da vitória, e a miséria da derrota. E para vivenciar tamanhas aventuras, precisará escutar a voz do seu coração.

Não é à toa que em Delfos, no santuário de Apolo, o deus do Sol , encontra-se talhada em pedra a frase: “Homem, conhece-te a ti mesmo”.

Para expressar seu brilho, sua inteligência, seu amor, o Leão precisa se descobrir. Nessa busca de si, do seu “EU” maior, necessita urgentemente encontrar o seu “Pai” espiritual, e assim recordar-se da sua parte divina. Tal re-encontro acontecerá perante a grande noite escura da alma. Quando perdido, não encontrará mais satisfação nas banalidades do ego. É nesse momento que o fogo pode acender a escuridão de seu interior, e lembrá-lo que ele também é parte de um Todo maior. Que ele é a criação em si. E também o criador! É quando o desejo de compartilhar se torna maior do que as vontades do ego. O amor agora irradia sabedoria e compaixão.

O egoísmo é o medo do Leão de amar. O amor necessita de sacrifício, pois a ilusão de se achar único e especial traz sofrimento e solidão. A sombra de Leão é a dor da humanidade. O amor como fonte que jorra em abundância, mas que por medo, não é acessada.

Nessa jornada cósmica da alma, faça sua escolha em qual time você quer jogar:

Darth Vader? Ou Luke Skywalker?

: :

Comentários

Coentários