A ciência mais antiga do mundo

mago

 

“A astrologia tem influenciado a totalidade dos homens em todas as épocas. É histórico o fato dela ter sido o mais avançado movimento intelectual a qualquer tempo, anterior a todas as outras ciências, a todos os sistemas políticos, a todas as religiões. É mais velha que a Grande Muralha da China, do que as Pirâmides do Egito, do que os Manuscritos do Mar Morto, do que os templos da Grécia, do que as tabuinhas da antiga Babilônia, do que a Arca da Aliança.

A astrologia cruza todos os níveis intelectuais de todas as sociedades em todos os tempos, atraiu os maiores cérebros de todas as culturas, independentemente da religião que prevalece ou do sistema político em ação. É a pedra fundamental sobre a qual a educação, a religião, a lei, e a ciência – numa palavra, a civilização – se levanta.

A astrologia influenciou os árabes, os gregos, os hindus, os romanos, os chineses, os egípcios. Influenciou os crentes de Maomé, os seguidores do Cristo, e todos os antigos americanos (astecas, toltecas, incas e maias), os crentes no Eros platônico, e os que aceitaram os costumes e modo de Confúcio.

A astrologia fascinou estoicos e místicos, os Papas da Idade Média, os budistas contemplativos, os profetas, e os homens que escreveram o Velho e o Novo Testamento, bem como Hipócrates, o Pai da Medicina. Influenciou os santos católicos e os Profetas Judeus – os césares do Segundo Século, e o árabes do Sexto – os fundadores de Roma e o intelectuais da Grécia – os ditadores totalitários aos presidentes “democratas”. Os banqueiros de Wall Street e os cientistas da era espacial.”

Comentários

Coentários