Daniel Paiva é um Astrólogo Sombrio…

“O mundo aceita e segue o enfoque tradicional. A causa primária de desordem em nós mesmos é a busca de uma realidade prometida por outro; mecanicamente seguimos alguém que nos assegure uma vida espiritual confortável. É uma coisa muito extraordinária pensar que apesar da maioria de nós opor ditaduras ou tiranias políticas, internamente aceitemos a autoridade, a tirania, de outro que distorce nossas mentes e nosso modo de vida.”

 

Krishnamurti

“As mentes criativas sempre foram conhecidas por sobreviverem a todos os tipos de mau condicionamento.”

 

Anna Freud

A cognição se desenvolve de duas formas, por condicionamento e por impressão. O condicionamento ocorre por repetição mecânica – a “decoreba” – e por recompensa/punição, como no sistema de notas da escola. Algumas pessoas acreditam que o aprendizado só pode ocorrer dessa forma, que é mesma usada para o treinamento de animais de circo.

O condicionamento é especialmente útil se o sujeito do aprendizado não deseja o conhecimento imposto. Dessa forma percebe-se que o aprendizado envolve uma relação de poder. Uma autoridade profere o conhecimento e o sujeito o aceita por coerção, por chantagem, ou simplesmente por submissão.

Toda educação familiar à universitária foi feita através de condicionamento e repetição através de uma figura de autoridade moralista e controladora.

A impressão é uma forma completamente diferente de aprendizado. Envolve uma imersão completa do sujeito no objeto estudado. Geralmente ocorre por uma situação extrema, uma “experiência de pico“, proporcionada  pelas circunstâncias naturais ou artificialmente estabelecidas por um xamã ou pelo próprio sujeito. A impressão é o substrato no qual todos os condicionamentos futuros irão acontecer, e por esta razão, a importância dela é maior.

Envolve uma sistemática fractal e não-linear: as coisas não são aprendidas numa ordem específica, elas são vivenciadas de forma caótica até que se processa a impressão propriamente dita, o chamado “insight“. Exige uma total imersão do sujeito no objeto do aprendizado, o que apenas ocorre quando o sujeito deseja o conhecimento inconscientemente, está pronto para recebê-lo. Ela facilita o entendimento através da experiência totalmente pessoal.

O mapa Astral permite ao consulente uma gama enorme de novas “impressões” que podem desabrochar de forma completamente caótica e aleatória, gerando novos insights criativos através de sonhos, sinais, augúrios, sincronicidades, ou choques de realidade que alteram completamente a percepção,  mudando não só o psicológico como o físico,  o que  corroboram e confirmam as tendências e previsões.

Quantas pessoas você conhece que aprendem uma língua, a utilizar computador ou a tocar um instrumento sem um professor? Apenas algumas, pois as pessoas estão acostumadas com o condicionamento, que é mais cômodo e seguro, embora infinitamente menos eficaz do que a impressão, o que se nota pela maestria geralmente maior das pessoas que aprenderam uma língua, a utilizar o computador ou tocar violão por si mesmas. Assim é o mesmo com as ciências ocultas. Imagina a diferença daquele que aprendeu magia por conta própria para aquela pessoa que pagou fortunas em cursos?

Um ritual não passa de uma série de passos arbitrários que buscam gerar uma impressão específica. Assim, todas as formas de arte, que invariavelmente evoluíram do ritual, tendem a gerar uma experiência de pico que gera uma susceptibilidade a uma impressão.

As pessoas que criaram as fábulas conheciam esta técnica. Você acha que uma criança ouve mais a mãe, repetindo “não minta”, ou a história de Pinóquio, onde um clímax é trabalhado para deixar a criança sensível, como que hipnotizada? Imagine então, o que a mídia e Hollywood não fazem com milhares de telespectadores? Implantam qualquer tipo de mensagem e sugestão seja ela subliminar ou não.

Astrologia, Xamanismo também são considerados artes pelo fato de causar uma forte impressão no outro. Por isso o Astrólogo\Xamã tem uma enorme responsabilidade ao se tornar um instrumento, um meio oracular para o seu consulente. Sua interpretação pode libertar ou escravizar aquele que o busca. A palavra, a tradição oral, passa a ter um poder de cocriar a realidade (universo mental). A análise de um mapa astral ganha mais força e terá mais resultado se conseguir movimentar o ponto de aglutinação do paciente.

Sendo assim, a maioria das pessoas foi educada, moldada, doutrinada através de condicionamentos, com recompensas e severas restrições, seja na família, na escola, ou na religião. Caso não tenha obtido o resultado almejado, ou apresentado comportamento tido como inadequado aos padrões, será duramente punido, julgado e condenado, aumentando ainda mais o medo e os traumas perante a falha e o erro.

Tal forma de educar, oprime, inibe o ser verdadeiro e criativo, a essência, e a alma acaba ficando encapsulada por camadas e camadas de um falso ego medroso tentando se proteger da rejeição, da crítica e do julgamento.

São aglomerados de “eus” que foram absorvidos através de crenças limitantes, sugestionadas, ou até mesmo impostas ao longo de seu desenvolvimento em seus ambientes de vivências, experiências e aprendizados.

A pessoa que estiver envolvida numa verdadeira jornada de autoconhecimento precisará meditar, recapitular, se questionar, se observar, se autoanalisar, se aprofundar na sua SOMBRA que é justamente tudo aquilo que foi sendo abafado, negado, suprimido, escondido, devido a uma forte doutrinação e programação familiar\social. Se o indivíduo quiser realmente buscar uma realização pessoal, e viver novamente a sua essência verdadeira terás que superar um difícil processo de desconstrução de todo esse eu falso que foi construído durante anos e anos.

Essas crises, em casos mais drásticos, quando se tornam uma doença, são gatilhos que oferecem uma grande oportunidade de mudança na consciência. É a chance de a alma atravessar a noite escura, e renascer das cinzas, mais reconectada com seu verdadeiro eu. O ser tem a oportunidade agora, de realizar o que Carl Jung chama de processo de individuação. Para isso terá que superar a zona de conforto e aceitar o fardo de se tornar a ovelha negra do grupo.

Durante esse processo de redescoberta de si, que os círculos ocultistas chamam de “a travessia do abismo” talvez seja necessário ajuda de algum especialista.

Nesse caso, as terapias holísticas e transpessoais são recomendadas.

Evite bengalas como mestres a falsos gurus e principalmente ficar dependente de drogas legais ou ilegais.

Astrologia por ser a ciência mãe, que respeita o ritmo\ritual do universo, e integra o homem em sua totalidade, por ser a ferramenta mais antiga de autoconhecimento, é extremamente indicada para auxiliar no seu processo de despertar.

O Mapa Astral é o seu manual de instrução e manutenção do espírito. O DNA cósmico, o seu currículo galáctico que contém informações profundas com a sua programação kármica inicial que na maioria das vezes foi sucumbida pela doutrinação social\familiar.

Eis a diferença entre Astrologia Raiz e Astrologia Nutella.

A primeira tem o compromisso com a verdade. Doa a quem doer.

A segunda dá importância à satisfação do ego.

Na maioria das vezes, o Astrólogo não trará só boas notícias. Pois observando o seu mapa astral como um desafio vivo do “vir a ser”, através de uma análise profunda e desapegada, o intérprete do céu tem a oportunidade de trazer à tona aspectos da sua psique que estavam não só adormecidos como escondidos no mais recôndito de sua alma.

Não só talentos, como traumas que foram esquecidos devido à correria do dia a dia ou negados por crenças limitantes.

O Mapa Astral serve para relembrar quem você é de verdade!!!

Não o que te contaram ou mandaram você se tornar!

“LIBERDADE É O QUE VOCÊ FAZ COM O AQUILO QUE ACONTECEU COM VOCÊ.”

Jean Paul Sartre

Ainda dá tempo de você se reconectar com a sua fonte.

Basta ter um pouco mais de amor e vontade!

: :

 

Comentários

Coentários