17/07/2015 – Como vai sua criança interior?!

Processed with VSCOcam

 

Hoje o Sol em Câncer e a Lua em Leão fazendo recepção mútua no Céu.

Quando nasceste, já chegaste aqui sentindo dor.

Toda sua força contida na primeira respiração.

A primeira tapa na bunda, e aquela luz forte nos olhos eram o cartão de visita do mundo.

Vieste cheio de energia. Vivo e por inteiro. O corpo era só sensação.

Aos poucos começou o processo de socialização. E o tempo mágico foi chegando ao fim.

Seus pais e sua família começaram a te doutrinar com palavras.

Perdoe-os de coração. Eles também passaram pelo mesmo processo de dominação.

Disseram-te o que era isso, ou aquilo. Limitaram as descrições da tua realidade. A partir de então, o básico permitido era o sim ou não.

Ao crescer, outras pessoas começaram a também te influenciar. Os mais velhos te impuseram o medo. Da cuca, do bicho papão. Te obrigaram a  marchar igual a todos, para não ir preso a um quartel. Te convenceram a atirar o pau no gato. Afirmaram o que era certo e errado. Reproduziram os mesmos traumas com você.

Depois foste obrigado a ir para escola para ouvir um monte de mentira.

Deixaram-te em frente à televisão para ficar quieto, quando você só queria se expressar.

Os mais rebeldes a programação, foram anestesiados com remédios.

Seus pais falharam. Por que também falharam com eles, e com seus bisavôs, com seu mais antigo ancestral. Honre-os. A luta pela liberdade é por toda a sua linhagem.

O pacto é antigo. É uma longa história que aos poucos deve recordar.

De onde nós viemos?

Quem realmente eu sou?

Fizeram tua criança simplesmente… esquecer.

Machucaram, ofenderam. Algumas foram brutalmente abusadas.

Aquela linda e inocente criança ainda está ferida.

“Eles” planejaram cada detalhe para te fazer esquecer de tudo. Para que ficasse completamente perdido embriagado ou entorpecido.

Dopado e ocupado você não sonha mais. E cada vez mais distante e distraído fica difícil de escutar aquela voz que vem lá da sua criança interior.

A casca do ovo, o ego, não quer se quebrar. Ele detesta a transformação. Ele quer manter a criança infantil, medrosa, presa ao que já lhe é conhecido e permitido.

A personalidade não passa de um veículo para alma se manifestar. Mas ela foi moldada por um maquiavélico processo de doutrinação e controle, nos quais seus pais também foram vítimas.

É preciso mergulhar dentro de tuas emoções como mágoas, ressentimentos, raiva, ódio, medo, de onde vem tanta insegurança?

Lembra da tua infância.

O que fizeram para essa máscara ficar tão pesada e carcaça tão dura?

O que bloqueia essa criança de pular, brincar, gritar, dançar?!

O que te impede de voltar a ser amor?

E aquele talento que você tinha?

Lembra?! Você foi obrigado a se esquecer

Recapitula.

Volta lá pro início.

Relembra de quando tudo ainda era uma brincadeira e a eternidade durava uma tarde inteira.

: :

 

 

Comentários

Coentários